terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Por que atualizar computador é mais importante até que antivírus para evitar ciberataques



 Informações de 143 milhões de americanos vazaram em um dos maiores ciberataques dos últimos tempos em meados deste ano, quando hackers invadiram o sistema da empresa de gestão de crédito Equifax. O método foi menos cinematográfico do que o crime em si: eles descobriram um acesso aos dados por meio de um software que estava desatualizado havia dois meses.
Aplicativos, softwares e sistemas operacionais ganham atualizações não apenas para melhorar sua aparência e a experiência dos usuários, mas principalmente para corrigir falhas de segurança.
A exploração de vulnerabilidades é uma das principais portas de entradas para hackers, que na última década transformaram o cibercrime "de uma brincadeira em um negócio lucrativo", define Douglas Santos, que trabalha no Laboratório de Ameaças do Canadá da Fortinet, multinacional de segurança de rede.
Mesmo com o aumento expressivo do volume de ataques - e do valor das perdas -, ainda é grande o número de empresas e de usuários de computadores pessoais que são atacados por causa de descuidos como o da Equifax.

Feira da Praça realiza última edição de 2017 em clima de confraternização

Sempre com a proposta de trazer a revitalização do espaço público e o incentivo para o comércio do pequeno empreendedor de uma forma descontraída, a FERIA DA PRAÇA é um laboratório para empreendedores virtuais que os incentiva a deixa de ser projetos caseiros e assumir uma produção de grande porte, como já aconteceu com diversos expositores que iniciaram, de fato, seus negócios na FEIRA DA PRAÇA.
A FEIRA DA PRAÇA traz diversas opções gastronômicas, expositores de artesanato, moda, dentre outros produtos que são excelentes opções das lembrancinhas de Natal e amigo secreto, com preços acessíveis, tudo isso acompanhado de boa música e muita diversão para todas as idades.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Como 'comportamento de manada' permite manipulação da opinião pública por fakes




A estratégia que vem sendo usada por perfis falsos no Brasil e no mundo para influenciar a opinião pública nas redes sociais se aproveita de uma característica psicológica conhecida como "comportamento de manada".
O conceito faz referência ao comportamento de animais que se juntam para se proteger ou fugir de um predador. Aplicado aos seres humanos, refere-se à tendência das pessoas de seguirem um grande influenciador ou mesmo um determinado grupo, sem que a decisão passe, necessariamente, por uma reflexão individual.
"Se muitas pessoas compartilham uma ideia, outras tendem a segui-la. É semelhante à escolha de um restaurante quando você não tem informação. Você vê que um está vazio e que outro tem três casais. Escolhe qual? O que tem gente. Você escolhe porque acredita que, se outros já escolheram, deve ter algum fundamento nisso", diz Fabrício Benevenuto, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), sobre a atuação de usuários nas redes sociais.

'Em 15 ou 20 anos, o câncer deverá ser uma doença controlada, como a Aids', diz pesquisador do Inca



Nas décadas de 1980 e 1990, um mal pouco conhecido passou a assombrar o mundo e intrigar os cientistas: a Aids, causada pelo vírus HIV. Altamente letal à época, a nova doença se tornou um pesadelo. O filósofo Michel Focault, o ator Rock Hudson, o cantor brasileiro Cazuza e o lendário roqueiro Freddie Mercury foram apenas algumas das celebridades que morreram em decorrência dela.
Mas três décadas depois do surto inicial, as perspectivas de vida de um portador do vírus do HIV são bem diferentes das daqueles tempos. A eficiência dos coquetéis antirretrovirais é comprovada pelos números - no Brasil, o índice de mortalidade caiu mais de 42% nos últimos 20 anos, e a epidemia é considerada estabilizada. Hoje, a doença que mais assusta os brasileiros não é mais a Aids - e sim o câncer.

Festival de Samba projeta talentos feirenses e mostra força de gênero musical



A ideia de que “Quem não gosta de samba bom sujeito não é / É ruim da cabeça ou doente do pé...”, transmitida pela canção Samba da Minha Terra, eternizada na voz do cantor e compositor Dorival Caymmi, ganhou força no Mercado de Arte Popular (MAP), com a promoção do 1º Festival de Samba de Feira de Santana. O evento foi encerrado neste sábado, 9, com dezenas de pessoas embaladas pelo ritmo frenético ao som do coletivo cultural Unidos pelo Samba.
Durante uma semana, o festival, aberto no dia 2, quando é comemorado o Dia Nacional do Samba, projetou talentos feirenses, que mantêm viva uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, levando ao público grandes clássicos de canções que desceram os morros do Rio de Janeiro para contagiar todo o Brasil. E aqui em Feira de Santana os artistas também mostraram todo o talento através de algumas produções autorais que caíram ao gosto do público, fazendo todos dançarem.

Uefs Editora promove evento de venda de livros na quarta-feira (13)



Setenta e nove livros, lançados pela UEFS Editora entre 2015 e 2017, estarão à venda, com a presença dos autores, em evento do final deste ano, no dia 13 de dezembro (quarta-feira), a partir das 16h, no hall da Reitoria da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). 

sábado, 9 de dezembro de 2017

O agito do Rua Viva retorna à Avenida Fraga Maia neste domingo, 10

Após uma rápida pausa, o projeto Rua Viva: mobilidade e lazer com segurança no trânsito, retorna com força total neste domingo, 10, na Avenida Fraga Maia.
A partir de 8h, o circuito entre as ruas Barra dos Bandeirantes e Casemiro de Abreu, com mais de cem metros em extensão e total segurança para quem busca saúde, diversão e bem estar, será mais uma oportunidade de interação entre as famílias feirenses.
Áreas especiais serão criadas pela Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) visando oferecer à população espaços seguros para a prática de esportes e lazer, a exemplo de jogos coletivos, andar de bike e triciclo, de skate, patins e ainda curtir carrinhos telecomandados (de controle remoto), além de uma ótima opção para relaxar passeando com animais de estimação, realizar piqueniques ou fazer caminhadas.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Reconhecida como capital de Israel pelos EUA, por que Jerusalém é uma cidade tão sagrada e disputada



‘Árabes e judeus travam uma intensa disputa desde o começo do século 20 para transformar Jerusalém em capital da Palestina e de Israel, respectivamente. Mas esse conflito, que faz do Oriente Médio um centro permanente de tensão, é apenas mais um capítulo de uma história que mescla confrontos por território e heranças sagradas há milênios.
Jerusalém já foi ocupada, destruída, sitiada, atacada e capturada muitas vezes por diferentes povos, entre eles egípcios, babilônios, romanos, árabes e judeus em cerca de três mil anos de história. Também foi santificada por cristãos, judeus e muçulmanos, que veem na cidade o berço dessas religiões.

Só pra lembrar

   


    Não se trata de homenagem, porque se tivesse a chance a teria feito em vida. É só pra lembrar que hoje fazem 37 anos que John Lennon morreu. Se eu tivesse ídolos, Jesus e ele estariam no topo da lista, porque gosto muito de pessoas inteligentes e que posso confiar. (Cristóvam Aguiar)


Coisas que ele pensava e dizia:

Aos 91 anos, escritor Antonio do Lajedinho lança mais uma obra



Foi lançado na noite de quinta-feira, 6, o livro "Memórias de um Feirense (Aos 91 Anos)", mais uma obra do escritor e poeta Antônio Moreira Ferreira, Antônio do Lajedinho, no Museu Parque do Saber Dr. Dival da Silva Pitombo. O prefeito José Ronaldo prestigiou o evento literário, assim como familiares, secretários, políticos, intelectuais e jornalistas.
“A velhice é gratificante quando temos muitas histórias para deixar na História”, escreveu o autor que tem mais nove livros publicados. Durante o lançamento autografou os exemplares e agradeceu a presença de todos.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

A ressaca é mais forte quando se mistura diferentes tipos de bebidas?



Há vários mitos sobre a melhor forma de beber álcool para evitar, ou ao menos minimizar, uma ressaca.
Quão confiáveis são essas crenças populares? Há evidências de que misturar vinho e cerveja piora a ressaca no dia seguinte? É verdade que não podemos misturar? Infelizmente, as evidências científicas não dão suporte para esse tipo de estratégia.
A BBC fez uma revisão de pesquisas recentes e é possível afirmar que as causas dos principais sintomas de ressaca são desidratação, mudanças nos níveis de hormônios como androsterona e cortisol e os efeitos tóxicos do próprio álcool. Além disso, há evidências de que o sistema imune é afetado e isso poderia ser a causa da dor de cabeça, da náusea e da fatiga.

O casal que ganha uma fortuna para viajar pelo mundo - e matar as pessoas de inveja



Collette e Scott Stohler têm uma carreira aparentemente de sonhos.
Viajam o mundo por seis meses ao ano e ganham dinheiro para postar fotos e vídeos e escrever posts sobre os destinos em seu website e em redes sociais.
Seu feed do Instagram(@Roamaroo) é uma montagem colorida de momentos perfeitos - canoagaem em águas azul-turquesa, brindes em varandas requintadas e carícias em praias desertas. Colette, porém, explica que os bastidores não contam com tanto glamour assim.

Influência
"Fiquem sabendo que a gente está na praia apenas para tirar a foto", alerta. Enquanto muita gente pode achar difícil sentir pena do casal, ela diz que a vida de influenciadores digitais requer trabalho duro e constante, pois milhares de pessoas estão competindo pelas mesmas verbas de marketing.

Qualidade da assistência social feirense é destaque nacional



 A qualificação da assistência social desenvolvida em Feira de Santana é destaque no cenário nacional. O município conquistou o Prêmio Honra ao Mérito para Conselheiros, na categoria cidade de grande porte, na tarde desta quarta-feira, 6. O reconhecimento ocorreu durante a 11ª Conferência Nacional de Assistência Social (CNAS), realizada em Brasília, de 5 a 8 deste mês.
A iniciativa é do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e envolveu todas as cidades brasileiras, sendo que a final foi disputada com Fortaleza, capital do Ceará. E Feira de Santana venceu com a apresentação do trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa de Assistência Social (Nepas), promovido pelo Conselho Municipal de Assistência Social, voltado para a promoção de aprendizado dos profissionais de assistência social, com palestras, rodas de conversas, encontros, seminários, capacitações e outras ações. 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Por que engordamos quando ficamos mais velhos (e não tem a ver só com o metabolismo)

A guerra contra a balança é algo que atormenta muitos depois de certa idade... e certos quilos.

Quem já passou dos 30 anos sabe bem o que é isso: as calças que entravam com folga na década anterior estão apertadas ou já não cabem mais.
Envelhecer e engordar parecem andar de mãos dadas, embora alguns especialistas digam que o ganho de peso pode ser evitado com o avançar da idade.
A solução, dizem eles, é encontrar uma atividade física que faça você gastar muitas calorias.
Isso porque os quilos extras estão associados ao metabolismo, ou seja, a forma como o nosso corpo consome energia.
Um metabolismo lento é aquele que queima menos calorias em repouso do que o normal. Também é conhecido como metabolismo basal.
Quando envelhecemos, nosso metabolismo diminui por uma questão de sobrevivência.
Ou seja, as células queimam os nutrientes mais devagar e tendem a se agarrar à gordura, preparadas para ter uma reserva em caso de necessidade.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

MEC quer proibir novos cursos de medicina. Mas o Brasil tem mais médicos do que precisa?

             
Ci
nco anos após flexibilizar as regras para a abertura de novas escolas de medicina, o Ministério da Educação deu um giro de 180 graus em sua política e determinou o congelamento de todos os processos de abertura de novos cursos de medicina no país por um prazo de cinco anos. No período, o órgão afirma que empreenderá um "amplo estudo" sobre o ensino dos profissionais da área de saúde. De acordo com o MEC, a medida "visa a sustentabilidade da política de formação médica no Brasil, preservando a qualidade do ensino".

A proposta é uma guinada no que previa a lei nº 12.871 de 2013, conhecida como a lei Mais Médicos, que impulsionou a abertura de novas escolas para tentar diminuir a carência de médicos em determinadas regiões do Brasil. O Maranhão, por exemplo, tem pouco mais de um terço da densidade de médicos do resto do país.