sexta-feira, 7 de abril de 2017

Dia do Jornalista



Muita gente pergunta qual é mesmo o Dia do Jornalista. Dei uma pesquisada rápida e encontrei sete datas diferentes. Contudo, 07 de abril é a oficial, instituída em 1931, por decisão da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), como homenagem ao médico e jornalista Giovanni Battista Líbero Badaró, morto por inimigos políticos em 1830.
Líbero Badaró, como era mais conhecido, era um oposicionista ao imperador D. Pedro I e foi o criador do Observatório Constitucional, jornal independente que focava em temas políticos até então censurados ou encobertos pelo monarca. Badaró era defensor da liberdade de imprensa e morreu em virtude de suas denúncias e de sua ideologia que contrariava os homens do poder.

A morte de Badaró alimentou ainda mais a crise que começava a se instaurar no império de D. Pedro I. A revolta de populares e políticos que eram contra a repressão do monarca tornaram sua permanência no poder cada vez mais perigosa, uma vez que atos violentos estavam acontecendo frequentemente. Esse foi um dos fatores que levaram à renúncia de D. Pedro em 07 de abril de 1831.

Outras datas para homenagear os profissionais de jornalismo:


24 de janeiro - Data do padroeiro da profissão, São Francisco de Sales (bispo e doutor da Igreja Católica).

29 de janeiro - A data é, de longe, mais citada nos calendários comemorativos brasileiros, mas, ao mesmo tempo, a que menos tem referências à sua criação. As informações vão desde uma homenagem ao jornalista e abolicionista José do Patrocínio (que teria falecido, nesta data, em 1905) até sendo uma data exclusivamente católica.

16 de fevereiro - Dia do Repórter. Ao contrário do que o senso comum, repórter não é sinônimo de jornalista. A função de repórter é apenas mais uma das que os jornalistas podem exercer.

03 de maio - Pode ser considerado o Dia do Jornalista por ser a data da Liberdade de Imprensa, decretada pela ONU em 1993.

01 de junho - Dia da Imprensa que durante 192 anos foi comemorado, erroneamente, em 10 de setembro (atribuía-se à Gazeta do Rio de Janeiro, jornal oficial do Império, ser o primeiro jornal brasileiro). No Brasil, a Imprensa surge em 1808, quando passou a circular, em 1º de junho, o "Correio Braziliense", editado em Londres por Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça.

8 de setembro: Dia Internacional do Jornalista – estabelecida pela Organização Mundial das Nações Unidas para homenagear Julius Fucik, um jornalista nascido em Praga, República Tcheca, que dedicou sua vida à sua profissão e, apoiado nela, lutou contra os ideais nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Inspirando ideias de independência aos povos oprimidos, Fucick, acreditando que todo jornalista deveria voltar seus esforços para defender os mais fracos e zelar pela liberdade de expressão, acabou sendo morto no dia 08 de setembro de 1943 por razões políticas.
A profissão, de lá para cá, sofreu muitas mudanças em sua estrutura e, com o advento da internet e de algumas ferramentas específicas como o Twitter, o trabalho tornou-se muito mais complexo pois, além de ter ciência de um fato, apurá-lo, redigir um texto e revisá-lo, o jornalista deve fazer isso de um modo muito mais veloz do que fazia antigamente.
Contudo, algumas características básicas dessa tão antiga profissão (o jornal mais antigo de que se tem notícia data de 59 a.C.!), entre elas manter uma postura ética, comunicar-se bem e trazer informações que somam à sociedade como um todo, permanecem intactas até hoje, dando norte tanto para novatos quanto para veteranos.

Parabéns colegas!  Lembremo-nos que mais do que transformar os fatos em notícia, somos responsáveis por perpetuar os acontecimentos na história.

Nenhum comentário: